Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

8 erros mais comuns ao vender nas redes sociais e como evitá-los

Conheça as melhores estratégias para realizar vendas nas redes sociais do jeito certo
Vendedor escolhendo vender nas redes sociais aplicando as estratégias de Social Selling.

O brasileiro passa cada vez mais tempo nas redes sociais. Em 2020, o tempo de engajamento foi 25% maior do que o ano anterior, segundo a Comscore. A grande representatividade das mídias sociais na vida dos consumidores tem contribuído para a popularização do Social Selling.

Conhecido também como venda social, a prática cria relacionamento com os clientes através das redes sociais com o intuito de alavancar as vendas. É uma opção vantajosa para vendedores que não têm site. 

No entanto, mesmo que a maioria entenda a importância dessa estratégia, é comum encontrar erros que atrapalham o processo de vendas e prejudicam a credibilidade da marca.

8 erros para evitar na sua estratégia de vendas nas redes sociais 


A implementação do Social Selling pode significar muito para a criação e manutenção dos relacionamentos entre empresas e consumidores, melhorando os esforços de venda e trazendo diversos benefícios, como processo de persuasão mais prático, aumento de retenção dos clientes e horizonte para novas oportunidades.  

Descubra agora como não colocar tudo a perder com os erros mais comuns nas vendas pelas redes sociais: 

 

1. Usar a rede social apenas para vender


Para vender online é importante considerar as melhores estratégias e práticas que geram resultados. Por isso, não adianta apenas criar um perfil comercial e começar a fazer publicações sem nenhum planejamento. 

O público-alvo precisa perceber que você tem empatia e quer ajudar compartilhando conhecimento. Sendo assim, procure ser participativo em uma comunidade e interaja ativamente no seu segmento. 

Por exemplo, uma loja de camisetas pode explorar ideias criativas de conteúdo de valor, como sugestões de opções para o fim de semana na praia, significado das cores nas roupas e dicas de presentes para datas comemorativas

 

2. Fazer vendas antes de criar um relacionamento


Um dos erros do Social Selling acontece quando o vendedor faz uma oferta sem antes ter criado uma base de confiança com os potenciais clientes. Isso fica parecendo um e-mail inesperado que você recebe de uma empresa sem ao menos se lembrar do momento em que deu a permissão para o envio. 

Para não se tornar inconveniente, o ideal é aprofundar o relacionamento antes de direcionar a venda específica. Você pode fazer isso através de conteúdos relevantes de diferentes formatos, como artigos em blog, e-books e vídeos.

É importante que eles estimulem uma conversa ou respondam dúvidas. Alguns indícios de engajamento são interações positivas, compartilhamentos e recomendações. 

 

3. Oferecer um produto antes de conhecer seu cliente


Para evitar o oferecimento de algo inapropriado ao cliente durante o relacionamento, procure entender seus comportamentos, preferências e necessidades. 

Um jeito prático de fazer isso é através de pesquisas.

Você pode perguntar nas postagens ou usar os recursos das publicações que duram 24 horas, as conhecidas funções: “Status” no WhatsApp e “Stories” no Instagram, Facebook e LinkedIn para fazer enquetes ou, até mesmo, deixar caixinha de sugestões. 

 

4. Utilizar as redes sociais erradas


A vantagem do Social Selling de ser aplicado por vendedores com ou sem site em diferentes redes sociais, inclusive no WhatsApp, pode levar a um erro comum: falta de estratégia de escolha das mídias sociais.

Perfis em todos os canais sem se preocupar com os mais indicados é um risco para atualização dos conteúdos e alcance da audiência. No caso, por que você venderia no Twitter se seu potencial cliente está no Pinterest? 

Para vender nas redes sociais mais adequadas, entenda seu público-alvo. Isso também vai ajudar a otimizar a linguagem e os formatos de conteúdos mais apropriados. 


Leia também: Como vender no Pinterest?

 

5. Não personalizar as mensagens 


Outro erro do Social Selling é querer agilizar demais.
É inegável que vender nas redes sociais facilita tanto para quem vende quanto para quem compra. Porém, isso não significa que tudo tem que ser feito sem prestar atenção nos detalhes. 

Um exemplo disso são as mensagens padronizadas ou automatizadas. Os compradores podem notar a ausência de um atendimento humanizado e a falta de cuidado quanto às necessidades específicas. Já as plataformas podem penalizar os envios que se repetem, porque eles são vistos como spam.

 

6. Publicar o mesmo conteúdo em todas as redes sociais


Fazer as mesmas publicações em diferentes canais pode transmitir uma imagem de empresa preguiçosa. Você precisa capturar a atenção da audiência em todas as mídias para conseguir seguidores em todos os pontos de comunicação.

Outro ponto é perceber que alguns conteúdos funcionam melhor em algumas redes sociais. Por exemplo, Instagram e Pinterest são movidos pelas imagens de qualidade. Já o Facebook pode ser aproveitado para inserir textos mais longos e provocativos. 

Mas se precisar compartilhar a mesma coisa em todas as redes sociais sociais por conta de uma campanha promocional ou outra estratégia, basta variar as abordagens, explorando descrições diferentes e diversificando fotos. 

 

7. Não definir métricas para monitoramento do negócio


As métricas servem para projetar objetivos para melhorar o engajamento e crescimento do número dos seguidores e, sobretudo, as taxas de conversão. 

O monitoramento permite uma melhoria contínua das ações implementadas, verificando se devem ser mantidas ou atualizadas. Além disso, é possível atrelar as análises de desempenho com outros estudos de mercado, como novas tendências, reação dos consumidores a determinados produtos e os assuntos mais procurados. 

 

8. Fazer abordagens equivocadas no marketing de influência


O Social Selling também usa o recurso de influenciadores digitais para promoção da marca. A prática, quando bem executada com pessoas estratégicas nos canais apropriados, gera conversões e torna a empresa uma referência.

Mas tudo pode dar errado se os influenciadores não têm afinidade com seu público-alvo. Por isso, precisa ter critérios e planejamento na hora da escolha, não basta apenas ir atrás de alguém que tenha milhares de seguidores. 

 

 💡Leia também: Tudo sobre vender online, pelo WhatsApp e redes sociais

 

Aproveite as estratégias de Social Selling para encantar clientes e se destacar no seu segmento 


Se você já vende nas redes sociais, mas seus resultados não estão positivos, avalie suas abordagens e identifique se não está cometendo nenhum desses erros.

Lembre-se: não basta ter uma conta aberta, é preciso ser ativo e adotar as melhores práticas para que sua marca tenha uma boa reputação e autoridade.

Quer aumentar suas vendas nas redes sociais? Faça uma boa estratégia, adote as melhores práticas de Social Selling para construir um bom relacionamento com seus atuais e potenciais  clientes.

 

Guia prático de Fluxo de Caixa


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados