Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Capital social: o que é e por que ele é importante?

Descubra tudo o que você precisa saber sobre esse conceito e como ele impacta os negócios.
Homem de óculos sentado e sorrindo enquanto trabalha no laptop

Ter o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros, mas para que esse sonho se torne realidade é importante que você comece a desenvolver estratégias que te ajudem a alcançar seu objetivo.

Além disso, para criar um negócio consolidado e com chances reais de crescer, é preciso fazer investimentos iniciais, que podem ser financeiros, intelectuais e materiais, garantindo que consiga desempenhar suas atividades com segurança e potencial de crescimento. 

Nesse sentido, o capital social é um dos assuntos mais abordados na fase de abertura do seu negócio, justamente por estar relacionado a esses investimentos que você precisa fazer. 

 

O que é capital social? 


O capital social é o valor investido por cada um dos sócios para abrir um negócio, sejam eles bens financeiros, materiais ou até imateriais, como computadores, impressoras, mobiliários, dinheiro em espécie, entre outros . Em outras palavras, eles são as despesas iniciais, sendo importantes por se tratarem dos valores necessários para manter seu negócio funcionando. 

Outro ponto importante é que o capital social deve ser informado no momento da abertura da empresa e deve constar no Contrato Social, incluindo a discriminação da sua quantia a natureza. 

No caso do Microempreendedor Individual (MEI), não existe exigência legal de valor mínimo para o capital social, como também para a modalidade Empreendedor Individual (EI). Já para os registros como Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), é exigido o aporte de, no mínimo, 100 salários mínimos (o equivalente a cerca de R$ 120 mil) que não incluem os patrimônios do proprietário, pois eles não são exigidos para honrar compromissos do seu negócio. 

Outro ponto para ficar de olho é a integralização do capital social. Esse processo é realizado para transferir para a pessoa jurídica (empresa) a propriedade sobre o capital inicial investido por cada sócio (pessoa física). Ou seja, os valores ou bens materiais investidos passam para o nome do negócio. 

 

Os tipos de capital social


O capital social não precisa ser necessariamente financeiro. No caso do MEI, por exemplo, em que não existe um valor mínimo a ser estipulado, muitas vezes as pessoas iniciam seus negócios somente com bens sociais. Entenda melhor os tipos de capitais sociais:  

 

  • Capital social financeiro: tratam-se dos investimentos financeiros feitos para a abertura do negócio, seja em dinheiro, bens (como imóveis), veículos, matéria-prima, entre outros. 
  • Capital social do ponto de vista social: esse capital diz respeito ao conjunto de regras estabelecidas na sociedade, como a participação de cada um nos resultados da empresa, as ações que cada um precisa se responsabilizar e, inclusive, a responsabilidade dos sócios diante de dívidas e demais obrigações. Elas são essenciais para definir os objetivos do negócio, sua forma de organização, a participação nos resultados e o poder de cada sócio. 
  • Capital social limitação de responsabilidade: no caso do negócio acumular dívidas e credores, a responsabilidade de cada sócio sobre esse montante está atrelado ao seu investimento. Ao investir 50% do capital social, o sócio será responsável por 50% das dívidas. Ou seja, quanto maior a participação, maior a responsabilidade. 

 

Como definir o capital social do seu negócio


O primeiro passo para fazer o cálculo do capital social é levar em conta o modelo no qual o negócio se enquadra. No caso das EIRELI, por exemplo, existe o valor estipulado de 100 salários mínimos. Já para MEIs não há obrigatoriedade de declarar capital social inicial, mas é importante saber o valor correto para ter um melhor planejamento financeiro e conseguir arcar com as despesas até que a geração de receita possa cobrir os custos. Veja como fazer isso na prática: 

 

  • Estime o valor necessário para iniciar as atividades 

Faça uma lista de todos os itens necessários para começar a trabalhar e seus respectivos valores. Vamos supor que você deseje abrir uma estamparia de camisetas. Nesse caso, para poder criar os produtos que serão vendidos, será necessário uma máquina de estampar, computador, software de edição de imagem, entre outros. 

Fazendo a soma desses itens, você já terá apurado os gastos com equipamento e infraestrutura. 

 

  • Inclua os materiais usados para o negócio funcionar

Em alguns ramos de atuação, é preciso comprar matéria-prima para exercer um serviço ou entregar os produtos. Seguindo o exemplo da estamparia, além dos equipamentos, é preciso comprar as tintas, camisetas, chapas de impressão e outras matérias-primas que serão usadas. 

 

Quem trabalha em casa ou em um espaço alugado também tem despesas fixas como aluguel e internet, além dos gastos variáveis como água, reparo de avarias, combustível, manutenções não programadas, entre outros. Todos esses gastos também precisam entrar na conta. 

 

  • Quais são os projetos necessários nos primeiros meses

O que é preciso colocar em prática para alavancar o negócio? Se houver contratação de um funcionário, investimento em publicidade, ou criação de um site para esses primeiros passos, seus custos também devem ser levados em consideração. 

 

 

Com planejamento seu negócio pode ir mais longe! 


O planejamento é uma ferramenta essencial para o sucesso de qualquer negócio, inclusive na hora de definir o capital social, e para facilitar a jornada do empreendedor, existem instituições que podem oferecer auxílio no processo de abertura, como as ofertas de soluções de crédito, garantindo capital social financeiro para impulsionar os resultados do seu negócio.

 

Quer começar seu negócio do zero?


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados